CARACTERISCAS DA LIDERANÇA FEMININA

Liderança feminina_vivabemcasada.com.br

Juízes 4.1 – 23  /  versículo chave Juízes 4:14

“Então disse Débora a Baraque: Levanta-te, porque este é o dia em que o Senhor tem dado a Sísera na tua mão; porventura o Senhor não saiu adiante de ti? Baraque, pois, desceu do monte Tabor, e dez mil homens após ele”.

Quando Deus decidiu responder às orações de uma nação e libertar seu povo dos soldados que tinham novecentos carros de ferro, ele olhou debaixo de uma palmeira e encontrou uma mulher em quem pudesse confiar. Deus escolheu Débora, a quinta juíza de Israel, para mover uma nação desalentada a uma atitude espiritual e lutar para alcançar sua liberdade. (4.4-7).

Quando você pensa em uma mulher com dons, pensa em Débora. Primeiro, ela tinha o dom de profecia – a habilidade de discernir a mente e o propósito de Deus (4.4). Segundo, ela se tornou juíza em Israel. Terceiro, ela era capaz de dirigir respostas sábias para pessoas em disputa (4.5). Era uma mulher sábia e madura, e Israel viveu feliz sob sua jurisdição. Por quarenta anos, debaixo das palmeiras que tinham seu nome – palmeiras de Débora -, governou a terra, libertando-a do controle dos inimigos. Profetiza, juíza, mestra, conselheira, governadora, mãe, escritora de cânticos e poeta. Ela fez tudo isso! Liderou com integridade, inspirou homens na guerra, e marchou para a batalha sem se importar com sua própria segurança (4.10).

Débora foi uma grande mulher. Quando ela e os israelitas partiram contra Sísera e seus soldados e carros (4.15,16), parecia saber que uma pessoa é maioria com Deus. De fato, o Senhor estava do seu lado, e até “as estrelas desde os lugares dos seus cursos pelejaram contra Sísera” (5.20).

Penso que, dentre todas as suas habilidades, o maior dom de Débora era inspirar – encorajar, ensinar, treinar e mover a liderança com intensidade espiritual. Como ela mesma ressalta em seu incrível cântico no capítulo 5, “Louvai ao Senhor pela vingança de Israel, quando o povo se ofereceu voluntariamente” (5.2). Liderança que não termina em “comunhão” não é uma liderança completa. Débora foi capaz de persuadir pessoas, especialmente os lideres, de que seriam capazes de fazer coisas que não acreditavam ser possíveis. Quando isso é alcançado, pessoas se envolvem e seguem. Esse tipo de visão requer um talento especial, paixão espiritual, dons e comprometimento. Deus está buscando Déboras – mulheres capazes de liderar e encorajar. Se uma mulher tem esse tipo de coração, o demais Deus fará.

Leia também: Uma Mulher Enferma

Author: Karla Costa

De BH/MG, casada, mãe de duas filhas, especialista em gestão de pessoas e de negócios.

Share This Post On
468 ad

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.